Análise shof 3D

Análise SHOF 3D é desenvolvida em parceria com a 3D Innovations, empresa especializada em análises tridimensionais, que presta serviços de análises e planejamentos 3D, onde é desenvolvido exames de excelência a mais de 10 anos. Veja abaixo um pouco mais sobre a análise Shof 3D.

Uma parceria

Proporção dos Terços Faciais

O terço superior da face, que vai da linha do cabelo até Glabela tecido mole, é o menos importante, pois é altamente variável dependendo do estilo do cabelo. O terço médio se estende do tecido mole da Glabela até a região do ponto subnasal, e o terço inferior da área subnasal ao tecido mole do mento.

Terço médio e inferior variam de 62-75mm; os terços médio e inferior raramente são iguais.


1/3 Inferior da Face | Frontal

Terço inferior da face: compreende o subnasal se estendendo até o tecido mole do mento, é a soma de lábio superior, espaço interlabial e lábio inferior.

Lábio superior 19 a 22mm
Espaço interlabial: 1 a 5mm
Lábio inferior: 42-48 mm

O lábio superior normalmente é ligeiramente menor que a metade do comprimento do inferior.


1/3 Inferior da Face | Perfil

Terço inferior da face: compreende o subnasal se estendendo até o tecido mole do mento, é a soma de lábio superior, espaço interlabial e lábio inferior.

Lábio superior 19 a 22mm
Espaço interlabial 1 a 5mm

Lábio inferior 42-48 mm; lábio superior normalmente é ligeiramente menor que a metade do comprimento do inferior


Protrusão do lábio superior

Protrusão do lábio superior: distância do ponto mais proeminente do lábio superior até o plano Sn-Pog’. Valor médio de 3mm (d.p. 1mm)

Lábio inferior 42-48 mm; lábio superior normalmente é ligeiramente menor que a metade do comprimento do inferior


Análise Perfil | Arnett Plano Vertical Verdadeiro

Projeção Nasal: longo, normal ou curto Proeminência do lábio superior: retruído normal ou protruído (2,5 a 4,9 para mulheres e 1,6 a 4,0 para homens).

Proeminência do lábio inferior: retruído, normal ou protruído (0,5 a 3,3 mm para mulheres e -1,2 a 3,2mm para homens)

Proeminência do tecido mole do pogônio: retruído, normal ou protruído (-4,5 a -0,7mm para mulheres e -5,3 a -1,7 para homens)


Plano estético de Ricketts

O Plano Estético de Ricketts representado pela linha E, descreve a posição do lábio inferior como dois milímetros atrás da linha E.


Postulado de Holdaway

Ao se traçar a linha NB: a distância medida da linha NB até os incisivos inferiores deve ser igual a distância da linha NB até o pogônio.


Ângulo de Convexidade da Face

O ângulo de Convexidade é formado pela intersecção das linhas G’- Sn e Sn-Pog’.

Classe I: entre165 e 175 graus
Classe II: < 165 graus
Classe III: > 175 graus.


Ângulo Naso-Labial

O ângulo nasolabial é formado pela intersecção de 2 linhas uma tangente a columela e outra tangente ao lábio superior. Varia de 90 a 110 graus. (90 a 95 para homens e entre 100 e 105 para mulheres)


Avaliação de Simetria Tecidos Moles

Observação de algumas imagens padronizadas de cortes tomográficos em regiões específicas e realizada a leitura da região para identificação de possível assimetria dos tecidos moles.


Simetria Plano Oclusal Superior | Pl. Axial

Avaliação quantitativa de possíveis assimetrias do complexo maxilar superior em relação ao Plano Axial.

Observar e comparar incisivos centrais, caninos e primeiros molares superiores possíveis diferenças entre o lado direito e esquerdo que influenciem no sorriso final do paciente. Serve ainda para realizar o diagnóstico diferencial nos casos de assimetria do plano oclusal superior para definir se é um problema dento-alveolar, basal ou até mesmo muscular.


Simetria Plano Oclusal Inferior – Pl. Mandibular

Avaliação de possíveis assimetrias da condição dento-alveolar na mandíbula em relação ao Plano Mandibular. Observar e comparar incisivos centrais, caninos e primeiros molares inferiores possíveis diferenças entre o lado direito e esquerdo. Esta observação é especialmente importante em pacientes com assimetrias, inclinações de plano oclusal, compensações dento-alveolares e mordidas abertas.


Avaliação Morfológica do Ângulo Goníaco

Observação de possíveis alterações morfológicas da mandíbula com relação ao ângulo entre o ramo e corpo mandibular, comparando-se os lados direito e esquerdo.

Possíveis assimetrias faciais podem ser observadas por alterações morfológicas, e não somente por alteração de tamanho do esqueleto facial.

Comparar esses dados à Avaliação craniométrica mandibular.


Avaliação Craniométrica Mandibular

Avaliação do comprimento dos corpos e ramos mandibulares direito e esquerdo. Na interpretação clínica desses dois fatores acima é primordial a observação de possível alteração de comprimento da mandíbula no que diz respeito ao ramo e corpo mandibular, devendo haver comparação entre os lados direito e esquerdo.

Possíveis assimetrias faciais podem ser observadas por alterações de crescimento, morfológica, muscular e/ou de postura da mandíbula.


Avaliação Morfológica do Ramo | Plano Axial

Observação de possível alteração morfológica dos ramos da mandíbula em relação ao Plano Axial, no sentido látero-lateral (ângulo interno).


Avaliação Morfológica do Corpo Mandibular

Avaliação de possível alteração morfológica dos corpos da mandíbula em relação ao Plano da Sínfise.

Observar, nesta vista ínfero-superior, o contorno ósseo da região basal do corpo da mandíbula para avaliar se existe uma diferença significante nessa morfologia, pois em alguns pacientes pode ocorrer assimetria na face, embora esses casos, em especial, sejam mais raros de se observar.


Plano da Sínfise | Vista Frontal

Avaliação da linha média dentária inferior em relação Plano da Sínfise mandibular (linha verde). Parâmetro voltado para os casos de cirurgia ortognática ou de desvio postural mandibular. Assim, dentro dos princípios do preparo orto-cirúrgico, o ortodontista, idealmente, deve levar a linha média dentária inferior para o centro da sínfise da mandíbula, para que o cirurgião possa corrigir o esqueleto assimétrico.

Em casos apenas não esqueléticos a correção ortodôntica leva ao posicionamento adequado mandibular.

O ortodontista consegue ver milimetricamente quanto tem que movimentar os dentes para corrigir a assimetria intra-arco para realizar o tratamento correto.


Plano da Sínfise | Vista Frontal

Horizontal verdadeira | caninos superiores

Simetria frontal

Horizontal verdadeira comissura labial e tecido mole do mento

Horizontal verdadeira | borda incisal

Análise Perfil | Andrews Plano Glabela Vertical

Conversar pelo WhatsApp

Selecione abaixo o setor desejado.

Horário de atendimento da equipe SHOF: Seg. a Sex. das 8h às 12h e das 13h às 18h

COMERCIAL+551239227900Iniciar conversa
SUPORTE+5512982787900Iniciar conversa

© SHOF - Todos os Direitos Reservados.

Contatos