Gel de Ácido Hialurônico: características do preenchedor dérmico

Aprenda a analisar as propriedades físicas de um dos materiais mais queridos da harmonização orofacial!

gel de ácido hialurônico preenchedor material inhetável

O preenchimento facial é um dos procedimentos mais famosos da harmonização facial e, geralmente, os profissionais utilizam um gel de ácido hialurônico (AH) nos pacientes. Há outros tipos de géis preenchedores, mas o de AH é o mais utilizado devido a sua eficácia clínica e baixo risco ao paciente.

Esse material injetável proporciona diversos benefícios ao paciente. Por exemplo:

  • Atua na lubrificação das articulações;
  • Auxilia na hidratação da pele;
  • Ameniza cicatrizes;
  • Suaviza olheiras;
  • Corrige assimetrias;
  • Regula diversas funções biológicas;
  • Auxilia no tratamento de algumas patologias.

Mas não pense que esse produto pode ser utilizado de qualquer forma e em todos os pacientes. Não existe um único gel de ácido hialurônico no mercado. Há várias marcas, com composições e características diferentes.

Assim sendo, essas diferenças, que chamamos de propriedades reológicas do ácido hialurônico, interferem na eficiência do tratamento.

Nós sabemos como é importante o profissional de HOF estudar e se manter atualizado. Por isso, no artigo de hoje, vamos falar sobre as características do gel preenchedor e o que você deve levar em consideração ao escolher o produto para cada procedimento de harmonização e local.

Boa leitura!

Quais são as características do gel de ácido hialurônico?

A propriedade de um gel preenchedor define a maneira como o material resiste a deformações e tensões na pele, que se formam quando o paciente realiza expressões faciais. Portanto é durante o processo de fabricação dos materiais injetáveis que se definem essas características. E são eles que promovem a estabilidade da molécula.

Então veja abaixo quais são as características de um gel preenchedor:

Pureza

O ácido hialurônico está presente em todos os animais, já que é uma substância que se produz naturalmente no organismo. Mas há diferenças entre o AH do ser humano e dos outros animais.

O que utilizamos nos procedimentos de harmonização, o ácido hialurônico sintético, é extraído de tecidos animais e bactérias. Por não ser uma substância pura, precisa passar por vários processos de purificação, para gerar alta biocompatibilidade. Desse modo, somente após esse processo é possível comercializá-la no mercado.

Concentração de ácido hialurônico

A concentração se relaciona com o efeito do gel de ácido hialurônico. Preenchedores que possuem um acúmulo maior da molécula de ácido hialurônico tendem a expandir e promover maior volume nos tecidos.

Isso também significa que quanto menor a concentração de ácido hialurônico, menor será sua capacidade de reter água e, consequentemente, de auxiliar na hidratação da pele. Há alguns estudos que consideram ideais concentrações iguais ou superiores a 20 mg/mL.

Grau de reticulação

A reticulação, ou crosslink, é uma das características mais importantes de um gel preenchedor. Isso porque influencia em muitos aspectos do resultado do preenchimento dérmico. Ela se refere à quantidade de ligações intermoleculares existentes que, consequentemente, manipula a estabilidade e a durabilidade do procedimento.

Além disso, precisamos ressaltar que a face é constituída por diferentes áreas, que estão sujeitas a forças e comportamentos distintos. Ou seja, há métodos e produtos específicos para cada região. Nos procedimentos clínicos, os profissionais utilizam, basicamente, 3 tipos de reticulação: baixa, média e alta.

  • Os géis de baixa reticulação possuem poucas ligações químicas, por isso suas moléculas são menos unidas. Portanto, não são comumente utilizados na prática clínica.
  • Os preenchedores de média reticulação são muito utilizados em preenchimentos de olheira, sulco nasogeniano, sulco labiomentual, lábios e têmporas.
  • Já os géis de alta reticulação são indicados em áreas que não há tanta contração muscular, porque é um material com muitas ligações intermoleculares e a intensa atividade pode causar uma intercorrência.

Por isso é importante que o profissional de harmonização orofacial se atente a essa característica do gel, para não prejudicar o tratamento. Se um gel de ácido hialurônico de alta reticulação for injetado nos lábios, por exemplo, poderão surgir granulomas no local.

Estabilidade e degradação

Tanto a estabilidade quanto a degradação do ácido hialurônico estão intimamente relacionadas ao crosslink. Se refere a capacidade do gel de resistir a deformações e alterações de forma após sua aplicação na face. Um gel fluido é capaz de se modelar facilmente por ser mais flexível. Entretanto sua degradação também ocorre mais facilmente.

Essa capacidade também está ligada à densidade do gel preenchedor, que pode ser superficial, média ou profunda.

Os géis superficiais são os que têm textura mais fluida, ideal para regiões mais delicadas. Os géis médios têm textura intermediária, sendo mais utilizados para os lábios. Já os géis profundos têm textura mais densa e são mais indicados para contornos.

Principais propriedades reológicas

Para o material se manter estável e resistir às alterações de tensão da pele é essencial que o gel de ácido hialurônico tenha uma boa viscoelasticidade e um módulo elástico adequado. Mas para que servem essas propriedades?

A viscoelasticidade se refere à capacidade do gel de se manter unido durante a injeção e a forma como resistem às forças de cisalhamento.

O módulo elástico também se refere à capacidade de resistir à deformação no momento em que o material está sendo injetado. Quanto maior o for o módulo elástico, menor será sua capacidade de sofrer alterações.

Como escolher o gel de ácido hialurônico ideal?

Como falamos ao longo do artigo, cada região tem uma movimentação diferente. Por isso você deve escolher o gel preenchedor de acordo com as necessidades do local de aplicação.

De acordo com a Face Magazine:

Muitos profissionais injetores ainda utilizam um único tipo de ácido hialurônico para preencher diversos sítios na face, mas muitos já estão familiarizados com as variedades disponíveis no mercado e estão cientes de que há um produto adequado para cada zona facial e indicado para cada necessidade.

Para você conseguir fazer uma escolha mais assertiva, deve realizar uma análise facial precisa, levando em consideração o tipo de contração muscular do paciente.

Com o SHOF, você tem acesso a uma análise com Inteligência Artificial, que marca pontos automaticamente. Mas se for necessário, é possível ajustar os pontos, conforme a necessidade do paciente.

Esse é um recurso que vai te auxiliar a tomar uma decisão mais assertiva para o tratamento. Com as informações das análises, e com seu conhecimento em HOF, vai conseguir escolher o melhor gel de ácido hialurônico para o preenchimento.

Clique aqui para conhecer os outros recursos do aplicativo!

SHOF
Autora

© SHOF - Todos os Direitos Reservados.

Contatos